NEWS

NEWS

ANIMAIS FANTÁSTICOS: OS CRIMES DE GRINDELWALD | Com Spoiler É Mais Gostoso

ANIMAIS FANTÁSTICOS: OS CRIMES DE GRINDELWALD | Com Spoiler É Mais Gostoso
Depois de muito tempo de expectativa, finalmente esteou Animais Fantástico: Os crimes de Grindelwald. Será que superou as expectativas?

DETETIVE PIKACHU | Warner Lança O Primeiro Trailer Do Live-Action

DETETIVE PIKACHU | Warner Lança O Primeiro Trailer Do Live-Action
Detetive Pikachu, live-action baseado no anime Pokemon, tem seu primeiro trailer lançado. E não é que eu gostei.

O DOUTRINADOR | Vale Ou Não A Pena Assistir? Leia Nossa Análise

O DOUTRINADOR | Vale Ou Não A Pena Assistir? Leia Nossa Análise
O maior inimigo da corrupção chegou com os dois pés na porta, mostrando a força do quadrinho nacional.

CRÍTICAS

CRÍTICAS/module
adv/https://www.callangonerd.com/2018/11/operacao-overlord-paramount-brasil.html|https://3.bp.blogspot.com/-KX5M9Hk_oz8/W-EAfLt836I/AAAAAAAAaE0/WwuUlyQ6st8x-eQ6iUmi2A446u0IhLxwgCLcBGAs/s1600/OP_728x90px.gif

FILMES

FILMES/style
adv/https://www.callangonerd.com/|https://4.bp.blogspot.com/-djxfCtBmukQ/W-EHQqUYiKI/AAAAAAAAaFo/pgvVrw-py7kOJx3Gbn196cE-HjRYNc80ACLcBGAs/s1600/Ebanner_728x90_EXIBI%25C3%2587%25C3%2583O.gif

SÉRIES

SÉRIES/style

TRAILERS

TRAILERS/carousel

CURIOSIDADES

CURIOSIDADES/box

Postagens Recentes

ANIMAIS FANTÁSTICOS 3 SERÁ NO BRASIL!

ANIMAIS FANTÁSTICOS 3 SERÁ NO BRASIL!


Desde o anuncio de que a saga Animais Fantásticos seria composta de cinco filmes, ficamos na expectativa de que talvez um desses filmes se passasse no Brasil, já que segundo textos da autora no Pottermore, o Brasil é um dos países que comporta uma escola mágica, o Castelobruxo. Pois é, isso vai acontecer de verdade!

No inicio de novembro, a escritora deixou muita gente eufórica aqui no brasil, quando atualizou sua capa do Twitter, com uma imagem do Rio de Janeiro da década de 1930. Quando questionada por um seguidor, ela respondeu: "Rio da Janeiro nos anos 1930". Logo em seguida, ela corrigiu para "Rio de Janeiro", afirmando que já deveria ter aprendido a grafia correta, já que tinha escrito o nome centenas de vezes nos últimos meses.

É claro que diante disso, os fãs procuraram de todas as formas por uma confirmação - e ela veio. Animais Fantásticos 3 será no Brasil!

A confirmação veio através de Eddie Redmayne, que interpreta o protagonista Newt Scamander, em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo. :
JK acabou de anunciar. Não estava sabendo de nada, então saí do voo e alguém me falou: 'Só para você saber, um dos próximos filmes será no Rio de Janeiro'.
Segundo o produtor, David Heyman, mesmo que o próximo filme tenha o Brasil como cenário, a equipe criaria os cenários brasileiros dentro de um estúdio em Londres, na Inglaterra:
Infelizmente, mesmo se a trama se passar no Brasil, teremos de filmar nos estúdios em Leavensten, na Inglaterra. Não conseguimos nem ir à Paris, que é muito mais perto.
Outra constatação, é de que dificilmente veremos o Castelobruxo, assim como foi nos filmes anteriores ambientados nos EUA e França, onde também existem escolas mágicas. O foco acabou ficando no ministério da magia de cada país. É provável que o 'Ministério da Magia' brasileiro seja localizado no Rio de Janeiro. Espero que aqui seja diferente, já que a diretora do Castelobruxo, Benedita Dourado, chegou a oferecer caiporas ao diretor Armando Dippet, antecessor de Dumbledore, que estava tendo problemas com Pirraça. poltergeist que não apareceu nos filmes.

E aí, qual animal do folclore nacional você gostaria de ver no universo bruxo? 

Desde o anuncio de que a saga Animais Fantásticos seria composta de cinco filmes, ficamos na expectativa de que talvez um desses filmes se passasse no Brasil, já que segundo textos da autora no Pottermore, o Brasil é um dos países que comporta uma escola mágica, o Castelobruxo. Pois é, isso vai acontecer de verdade!

No inicio de novembro, a escritora deixou muita gente eufórica aqui no brasil, quando atualizou sua capa do Twitter, com uma imagem do Rio de Janeiro da década de 1930. Quando questionada por um seguidor, ela respondeu: "Rio da Janeiro nos anos 1930". Logo em seguida, ela corrigiu para "Rio de Janeiro", afirmando que já deveria ter aprendido a grafia correta, já que tinha escrito o nome centenas de vezes nos últimos meses.

É claro que diante disso, os fãs procuraram de todas as formas por uma confirmação - e ela veio. Animais Fantásticos 3 será no Brasil!

A confirmação veio através de Eddie Redmayne, que interpreta o protagonista Newt Scamander, em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo. :
JK acabou de anunciar. Não estava sabendo de nada, então saí do voo e alguém me falou: 'Só para você saber, um dos próximos filmes será no Rio de Janeiro'.
Segundo o produtor, David Heyman, mesmo que o próximo filme tenha o Brasil como cenário, a equipe criaria os cenários brasileiros dentro de um estúdio em Londres, na Inglaterra:
Infelizmente, mesmo se a trama se passar no Brasil, teremos de filmar nos estúdios em Leavensten, na Inglaterra. Não conseguimos nem ir à Paris, que é muito mais perto.
Outra constatação, é de que dificilmente veremos o Castelobruxo, assim como foi nos filmes anteriores ambientados nos EUA e França, onde também existem escolas mágicas. O foco acabou ficando no ministério da magia de cada país. É provável que o 'Ministério da Magia' brasileiro seja localizado no Rio de Janeiro. Espero que aqui seja diferente, já que a diretora do Castelobruxo, Benedita Dourado, chegou a oferecer caiporas ao diretor Armando Dippet, antecessor de Dumbledore, que estava tendo problemas com Pirraça. poltergeist que não apareceu nos filmes.

E aí, qual animal do folclore nacional você gostaria de ver no universo bruxo? 

ANIMAIS FANTÁSTICOS: OS CRIMES DE GRINDELWALD | Com Spoiler é Mais Gostoso

ANIMAIS FANTÁSTICOS: OS CRIMES DE GRINDELWALD | Com Spoiler é Mais Gostoso


Depois de muito tempo de expectativa, finalmente esteou Animais Fantástico: Os crimes de Grindelwald. Será que superou as expectativas?

Assisti ao filme em uma cabine organizada pela Espaço/Z, que estava lotada, e todos eram bem-vindos. Exceto um sonserino que estava lá de gaiato (rsrs). Agora sem "leruaite", vamos para o que interessa, e como o título bagagdo post já diz, essa versão é com spoilers. Se você não assistiu o filme, e não gosta de spoiler, pode pegar o beco. Mas, se você dá mó valor, se garante e deixe seu comentário aê!
  1. sinopse:
Newt Scamander (Eddie Redmayne) reencontra os queridos amigos Tina Goldstein (Katherine Waterston), Queenie Goldstein (Alison Sudol) e Jacob Kowalski (Dan Fogler). Ele é recrutado pelo seu antigo professor em Hogwarts, Alvo Dumbledore (Jude Law), para enfrentar o terrível bruxo das trevas Gellert Grindelwald (Johnny Depp), que escapou da custódia da MACUSA (Congresso Mágico dos EUA) e reúne seguidores, dividindo o mundo entre seres de magos sangue puro e seres não-mágicos.
Você aí já deve ter visto que a recepção não tem sido muito boa, tanto que alguns críticos não perdoaram e deram notas baixas. Isso se deve ao fato de que esse filme definitivamente não foi feito para o grande público, e sim para os fãs.

Estamos acostumados a uma história com início, meio e fim, já que as produções eram baseadas em livros, com suas histórias particulares, dentro de um universo. Já os filmes dessa nova saga, parecem ser capítulos estendidos de uma única sequência. O primeiro filme partiu de uma premissa bem introdutória, onde ele precisava nos trazer do universo bruxo adolescente, para o adulto, como novos personagens, e uma história fora dos muros de Hogwarts, e do próprio Reino Unido. Já o novo, acaba se tornando um filme de transição, nos deixando a promessa de que o melhor ainda está por vir.

Se no primeiro filme tivemos um elenco menor, sendo possível acompanhar bem os núcleos, nesse novo temos tantos plots e sub tramas, que acaba se tornando algo bem confuso para quem não conhece a história. Aqui é necessário ter uma certa bagagem para acompanhar.

O maior problema aqui está no roteiro escrito pela própria JK Rowling. Sabemos que a autora sabe como criar um universo complexo nos livros, mas linguagem de cinema são outros 500. A trama é repleta de informações cruciais para o rumo da saga, e isso em uma saga de livros seria incrível, mas o mesmo perfeccionismo não funciona muito bem na telona. O resultado para o grande público, é de um filme cansativo e inchado, sem tantos atrativos.

Outro problema dentro da trama, são os personagens que foram jogados ali, sem nenhuma função exata, que é o caso de Niclau Flamel, Nagini e Minerva McGonagall. Apesar de ser algo incrível ver esses personagens, os próprios trailers e notícias que saíram na mídia, entregaram a surpresa. Acredito que a recepção dos personagens teria sido outra, caso não soubéssemos que eles estariam lá. Sendo assim, não resta muita coisa para eles além da surpresa que já foi estragada.

Até o momento, falei apenas dos pontos ruins do filme, e isso pode até estar dando a impressão de que eu não gostei, mas não é bem assim. Apesar de todos esses tropeços, Os Crimes de Grindelwald pode ser uma delícia (Ai que Delícia) para quem é fã do universo bruxo. Os plots twists presentes aqui, nos farão criar inúmeras teorias sobre os próximos capítulos dessa saga.

Para falar melhor sobre isso, irei pontuar e explicar sobre os personagens em destaque.

Grindelwald: Sua imponência é visível desde a cena inicial. As habilidades, a frieza e o destemor de Grindelwald, me deixaram de boca aberta. Johnny Depp, na minha opinião, está muito bem no papel. Ele apresenta um personagem bem frio e centrado, com um nível de persuasão que deixaria Palpatine de queixo caído. Os piores vilões são aqueles que acreditam piamente que o que estão fazendo é o correto, que eles são bons, e é disso que se trata Grindelwald. Na cena do seu discurso, ele apresenta suas motivações de forma clara, fazendo com que todos que estão ali, tomassem aquela ideia para si. Até eu vi razão nas palavras dele, de acordo com seu ponto de vista. A lábia do cara é tão grande, que ele pode levar qualquer um para o lado sombrio da força.

Dumbledore: Dumbledore de Jude Law consegue honrar seus intérpretes anteriores, apesar de ficar claro que o melhor dele ainda está por vir. Muita gente ficou na expectativa de saber como seria mostrado a relação dele com o vilão, e isso acontece. Durante os flashbacks, temos um vislumbre de como era a relação dos dois, e é aqui que percebemos quais são os reais motivos de Dumbledore não poder combater Grindelwald, e isso não tem nada a ver com sentimentos antigos. Sim, o filme deixa claro que os sentimentos de Dumbledore por Grindelwald é coisa do passado, coisa de adolescente, pois, o que impede aqui é um pacto de sangue, onde um prometeu ao outro que jamais se enfrentariam. Esse pacto é armazenado em um artefato, que está no poder de Grindelwald... até que Newt consegue recuperar com ajuda do Pelúcio.

Newt Scamander: Quem gostou de Newt Scamander no primeiro filme, vai gostar mais ainda dele aqui. Redmayne conseguiu melhorar um personagem que já era bom. Mesmo com seu jeito acanhado, e estranho, ele se mostra destemido a todo momento. Não é toa que Dumbledore escolheu ele para ir atrás de Grindelwald.

Queenie: Queenie passa para o lado negro da força! Sério, e isso se deve ao fato de que ela estar bastante insegura com seu relacionamento com Jacob, e sobre a aprovação de terceiros por ela querer se casar com um trouxa, um no-maj como se diz nos EUA. Essa insegurança é o que a faz ser seduzida pelas promessas de Grindelwald.

Leta Lestrange: Leta Lestrange tem temores passados que a perseguem até a fase adulta. Diferente do que muitos imaginavam, ela não passa para o lado de Grindelwald, e acaba morrendo tentando enfrentar o vilão.

Creedence: Esse é (ou deveria ser) o foco do filme. Creedence está em uma jornada em busca de saber quem ele realmente é. Em uma cena, já no final do filme, é levantada a hipótese de ele ser o irmão de Leta, Corvus Lestrange, mas essa história é refutada pela própria Leta. No final do filme descobrimos através de Grindelwald, que Creedence, na verdade, é Aurélio Dumbledore, um irmão perdido de Alvo.

QUÊ???

É sério, minha cabeça está fervendo até agora com teorias sobre isso, sobre obscuros, sobre Ariana Dumbledore, mas esse é assunto para um outro post.

Respondendo à pergunta título do post, sim, vale a pena. Mesmo com seus erros, Os Crimes de Grindelwald é um filme com efeitos incríveis, ótimas atuações, ótima fotografia, figurino e trilha sonora. É um filme importante pela quantidade de informações cruciais para o rumo da saga, mas pecou bastante no roteiro com demasiados núcleos e sub tramas. Espero que JK Rowling não faça mais os roteiros dos próximos filmes sozinha, e que algum roteirista possa trabalhar ao seu lado dando uma visão cinematográfica para seu texto.
  1. TRAILER
  1. INFORMAÇÕES
Título original: Fantastic Beasts: The Crimes Of Grindelwald
Data de lançamento: 15 de novembro de 2018 (2h 14min)
Criador(es): David Yates
Elenco: Eddie Redmayne, Katherine Waterston, Dan Fogler
Roteiro: JK. Rownling
Gêneros: Fantasia, Aventura
Nacionalidades: Reino Unido, EUA
Distribuidor: WARNER BROS.
Ano de produção: 2018

Depois de muito tempo de expectativa, finalmente esteou Animais Fantástico: Os crimes de Grindelwald. Será que superou as expectativas?

Assisti ao filme em uma cabine organizada pela Espaço/Z, que estava lotada, e todos eram bem-vindos. Exceto um sonserino que estava lá de gaiato (rsrs). Agora sem "leruaite", vamos para o que interessa, e como o título bagagdo post já diz, essa versão é com spoilers. Se você não assistiu o filme, e não gosta de spoiler, pode pegar o beco. Mas, se você dá mó valor, se garante e deixe seu comentário aê!
  1. sinopse:
Newt Scamander (Eddie Redmayne) reencontra os queridos amigos Tina Goldstein (Katherine Waterston), Queenie Goldstein (Alison Sudol) e Jacob Kowalski (Dan Fogler). Ele é recrutado pelo seu antigo professor em Hogwarts, Alvo Dumbledore (Jude Law), para enfrentar o terrível bruxo das trevas Gellert Grindelwald (Johnny Depp), que escapou da custódia da MACUSA (Congresso Mágico dos EUA) e reúne seguidores, dividindo o mundo entre seres de magos sangue puro e seres não-mágicos.
Você aí já deve ter visto que a recepção não tem sido muito boa, tanto que alguns críticos não perdoaram e deram notas baixas. Isso se deve ao fato de que esse filme definitivamente não foi feito para o grande público, e sim para os fãs.

Estamos acostumados a uma história com início, meio e fim, já que as produções eram baseadas em livros, com suas histórias particulares, dentro de um universo. Já os filmes dessa nova saga, parecem ser capítulos estendidos de uma única sequência. O primeiro filme partiu de uma premissa bem introdutória, onde ele precisava nos trazer do universo bruxo adolescente, para o adulto, como novos personagens, e uma história fora dos muros de Hogwarts, e do próprio Reino Unido. Já o novo, acaba se tornando um filme de transição, nos deixando a promessa de que o melhor ainda está por vir.

Se no primeiro filme tivemos um elenco menor, sendo possível acompanhar bem os núcleos, nesse novo temos tantos plots e sub tramas, que acaba se tornando algo bem confuso para quem não conhece a história. Aqui é necessário ter uma certa bagagem para acompanhar.

O maior problema aqui está no roteiro escrito pela própria JK Rowling. Sabemos que a autora sabe como criar um universo complexo nos livros, mas linguagem de cinema são outros 500. A trama é repleta de informações cruciais para o rumo da saga, e isso em uma saga de livros seria incrível, mas o mesmo perfeccionismo não funciona muito bem na telona. O resultado para o grande público, é de um filme cansativo e inchado, sem tantos atrativos.

Outro problema dentro da trama, são os personagens que foram jogados ali, sem nenhuma função exata, que é o caso de Niclau Flamel, Nagini e Minerva McGonagall. Apesar de ser algo incrível ver esses personagens, os próprios trailers e notícias que saíram na mídia, entregaram a surpresa. Acredito que a recepção dos personagens teria sido outra, caso não soubéssemos que eles estariam lá. Sendo assim, não resta muita coisa para eles além da surpresa que já foi estragada.

Até o momento, falei apenas dos pontos ruins do filme, e isso pode até estar dando a impressão de que eu não gostei, mas não é bem assim. Apesar de todos esses tropeços, Os Crimes de Grindelwald pode ser uma delícia (Ai que Delícia) para quem é fã do universo bruxo. Os plots twists presentes aqui, nos farão criar inúmeras teorias sobre os próximos capítulos dessa saga.

Para falar melhor sobre isso, irei pontuar e explicar sobre os personagens em destaque.

Grindelwald: Sua imponência é visível desde a cena inicial. As habilidades, a frieza e o destemor de Grindelwald, me deixaram de boca aberta. Johnny Depp, na minha opinião, está muito bem no papel. Ele apresenta um personagem bem frio e centrado, com um nível de persuasão que deixaria Palpatine de queixo caído. Os piores vilões são aqueles que acreditam piamente que o que estão fazendo é o correto, que eles são bons, e é disso que se trata Grindelwald. Na cena do seu discurso, ele apresenta suas motivações de forma clara, fazendo com que todos que estão ali, tomassem aquela ideia para si. Até eu vi razão nas palavras dele, de acordo com seu ponto de vista. A lábia do cara é tão grande, que ele pode levar qualquer um para o lado sombrio da força.

Dumbledore: Dumbledore de Jude Law consegue honrar seus intérpretes anteriores, apesar de ficar claro que o melhor dele ainda está por vir. Muita gente ficou na expectativa de saber como seria mostrado a relação dele com o vilão, e isso acontece. Durante os flashbacks, temos um vislumbre de como era a relação dos dois, e é aqui que percebemos quais são os reais motivos de Dumbledore não poder combater Grindelwald, e isso não tem nada a ver com sentimentos antigos. Sim, o filme deixa claro que os sentimentos de Dumbledore por Grindelwald é coisa do passado, coisa de adolescente, pois, o que impede aqui é um pacto de sangue, onde um prometeu ao outro que jamais se enfrentariam. Esse pacto é armazenado em um artefato, que está no poder de Grindelwald... até que Newt consegue recuperar com ajuda do Pelúcio.

Newt Scamander: Quem gostou de Newt Scamander no primeiro filme, vai gostar mais ainda dele aqui. Redmayne conseguiu melhorar um personagem que já era bom. Mesmo com seu jeito acanhado, e estranho, ele se mostra destemido a todo momento. Não é toa que Dumbledore escolheu ele para ir atrás de Grindelwald.

Queenie: Queenie passa para o lado negro da força! Sério, e isso se deve ao fato de que ela estar bastante insegura com seu relacionamento com Jacob, e sobre a aprovação de terceiros por ela querer se casar com um trouxa, um no-maj como se diz nos EUA. Essa insegurança é o que a faz ser seduzida pelas promessas de Grindelwald.

Leta Lestrange: Leta Lestrange tem temores passados que a perseguem até a fase adulta. Diferente do que muitos imaginavam, ela não passa para o lado de Grindelwald, e acaba morrendo tentando enfrentar o vilão.

Creedence: Esse é (ou deveria ser) o foco do filme. Creedence está em uma jornada em busca de saber quem ele realmente é. Em uma cena, já no final do filme, é levantada a hipótese de ele ser o irmão de Leta, Corvus Lestrange, mas essa história é refutada pela própria Leta. No final do filme descobrimos através de Grindelwald, que Creedence, na verdade, é Aurélio Dumbledore, um irmão perdido de Alvo.

QUÊ???

É sério, minha cabeça está fervendo até agora com teorias sobre isso, sobre obscuros, sobre Ariana Dumbledore, mas esse é assunto para um outro post.

Respondendo à pergunta título do post, sim, vale a pena. Mesmo com seus erros, Os Crimes de Grindelwald é um filme com efeitos incríveis, ótimas atuações, ótima fotografia, figurino e trilha sonora. É um filme importante pela quantidade de informações cruciais para o rumo da saga, mas pecou bastante no roteiro com demasiados núcleos e sub tramas. Espero que JK Rowling não faça mais os roteiros dos próximos filmes sozinha, e que algum roteirista possa trabalhar ao seu lado dando uma visão cinematográfica para seu texto.
  1. TRAILER
  1. INFORMAÇÕES
Título original: Fantastic Beasts: The Crimes Of Grindelwald
Data de lançamento: 15 de novembro de 2018 (2h 14min)
Criador(es): David Yates
Elenco: Eddie Redmayne, Katherine Waterston, Dan Fogler
Roteiro: JK. Rownling
Gêneros: Fantasia, Aventura
Nacionalidades: Reino Unido, EUA
Distribuidor: WARNER BROS.
Ano de produção: 2018

Animais Fantásticos: Os Crimes De Grindelwald | Vale ou não a pena assistir?

Animais Fantásticos: Os Crimes De Grindelwald | Vale ou não a pena assistir?



Pode ate ser que apareça um filme melhor que este esse ano, mas acho difícil. Vixe... mas o ano já está no fim! Quase todos os momentos são arrebatadores visualmente - das estranhas e maravilhosas criaturas, dos trajes suntuosos, das torres e até paralelepípedos de Londres e Paris da década de 20; todos cobertos pelo pó de fada da imaginação de J.K. Rowling.

A segunda parte dessa história inicia com quase nenhum preâmbulo, presumindo uma profunda familiaridade e nível de conhecimento dos milhões de fãs dedicados, mas isso deixa os “trouxas” não iniciados quase inteiramente no escuro.

O filme essencialmente começa seguindo o final do filme anterior: o dissidente do mundo mágico Gellert Grindelwald (um Johnny Depp, de cabelos grisalhos, que mais parece ter saído da saga Crepúsculo) foi mantido preso por meses pelo Ministério da Magia dos Estados Unidos, o Macusa. Seus esforços para contê-lo em uma transferência planejada estão claramente condenados; dentro de instantes ele está livre e pronto para perseguir seus objetivos covardes. (Embora seus crimes titulares, por assim dizer, permaneçam em grande parte não especificados - além de um desdém óbvio pelos no-maj’s). A história de “Grindelwald”, ambientada em 1927, pode ser sobre Nifflers e Bruxos, mas é também uma parábola do mundo de hoje. Grindelwald é um demagogo. Ele realiza comícios. Ele incita seus seguidores à violência demonizando o outro. Seu poder não vem apenas de uma varinha, mas de toda a sua força de persuasão.

Depois que Grindelwald aterrissa em Paris, Newt é enviado para perseguir o feiticeiro fugitivo por seu ex-professor de Hogwarts, Albus Dumbledore (Jude Law, que traz uma bondade adorável e cintilante para o papel). Mas... por que Dumbledore, um dos bruxos mais poderosos que já existiu, não vai atrás de Grindelwald ele mesmo? É por causa do pa... Êpa, quase que mando um spoiler e tiro o trabalho do Marcio Oliveira. Então, vocês vão ter que esperar para descobrir.

O objetivo é localizar Credence Barebone (Ezra Miller), um Obscurial (um mago que reprimiu suas habilidades mágicas, que, no caso dele, se manifestaram sob a forma de um Obscuro: uma entidade escura, incontrolavelmente destrutiva) crucial para Grindelwald procurando desesperadamente por sua mãe biológica em Paris. Rowling também é bastante inteligente com o subtexto, sendo o Obscuro uma metáfora para a neurose doentia que pode se desenvolver quando você nega seu verdadeiro eu (vixe, viajei). Há também implicações políticas no filme - como tem havido em todos os outros livros e filmes de Potter - na hostilidade e perseguição que existe entre os Magos e os trouxas não-mágicos, também conhecidos como No-Majs. Essa polarização é uma metáfora para o nosso mundo moderno, talvez até com o que acontece aqui mesmo no Brasil.

Embora Newt não esteja tão secretamente esperando encontrar sua amiga (e amada) Tina (Katherine Waterston), que agora é novamente uma Auror, acaba se juntando a ela na luta contra as artes das trevas. Ele conta mais uma vez conta com a ajuda do noivo de sua irmã telepática Queenie, o afável e gorducho No-Maj Jacob (Dan Fogler). Newt, quer neutralizar o poder do Obscurus, já Grindelwald quer aproveitá-lo para reprimir os Não-Majs. Essa batalha forma o ponto crucial do filme, em torno do qual tudo gira em torno, incluindo sub-tramas românticas envolvendo Jacob, Queenie, Tina e Leta Lestrange (Zoë Kravitz). JK Rowling, 

Tudo isso serve a um propósito maior, cuja plenitude será revelada apenas ao longo dos próximos três filmes planejados. J. K. Rowling, que escreveu este roteiro repleto de surpresas para o veterano diretor de Potter, David Yates, tem um verdadeiro talento para esses nomes estranhos. 

Se vale à pena assistir? Claro que vale, assim como todos os outros filmes com a marca de J. K. Rowling. Ela tem o que eu chamo de Toque de Midas em seus livros, que são capazes de cativar e emocionar pessoas dos 8 aos 80 (acima disso, dorme no filme). Até a próxima!
  1. TRAILER

  1. FICHA TÉCNICA
Título original: Fantastic Beasts: The Crimes Of Grindelwald
Data de lançamento: 15 de novembro de 2018 (2h 14min)
Criador(es): David Yates
Elenco: Eddie Redmayne, Katherine Waterston, Dan Fogler
Roteiro: JK. Rownling
Gêneros: Fantasia, Aventura
Nacionalidades: Reino Unido, EUA
Distribuidor: WARNER BROS.
Ano de produção: 2018


Pode ate ser que apareça um filme melhor que este esse ano, mas acho difícil. Vixe... mas o ano já está no fim! Quase todos os momentos são arrebatadores visualmente - das estranhas e maravilhosas criaturas, dos trajes suntuosos, das torres e até paralelepípedos de Londres e Paris da década de 20; todos cobertos pelo pó de fada da imaginação de J.K. Rowling.

A segunda parte dessa história inicia com quase nenhum preâmbulo, presumindo uma profunda familiaridade e nível de conhecimento dos milhões de fãs dedicados, mas isso deixa os “trouxas” não iniciados quase inteiramente no escuro.

O filme essencialmente começa seguindo o final do filme anterior: o dissidente do mundo mágico Gellert Grindelwald (um Johnny Depp, de cabelos grisalhos, que mais parece ter saído da saga Crepúsculo) foi mantido preso por meses pelo Ministério da Magia dos Estados Unidos, o Macusa. Seus esforços para contê-lo em uma transferência planejada estão claramente condenados; dentro de instantes ele está livre e pronto para perseguir seus objetivos covardes. (Embora seus crimes titulares, por assim dizer, permaneçam em grande parte não especificados - além de um desdém óbvio pelos no-maj’s). A história de “Grindelwald”, ambientada em 1927, pode ser sobre Nifflers e Bruxos, mas é também uma parábola do mundo de hoje. Grindelwald é um demagogo. Ele realiza comícios. Ele incita seus seguidores à violência demonizando o outro. Seu poder não vem apenas de uma varinha, mas de toda a sua força de persuasão.

Depois que Grindelwald aterrissa em Paris, Newt é enviado para perseguir o feiticeiro fugitivo por seu ex-professor de Hogwarts, Albus Dumbledore (Jude Law, que traz uma bondade adorável e cintilante para o papel). Mas... por que Dumbledore, um dos bruxos mais poderosos que já existiu, não vai atrás de Grindelwald ele mesmo? É por causa do pa... Êpa, quase que mando um spoiler e tiro o trabalho do Marcio Oliveira. Então, vocês vão ter que esperar para descobrir.

O objetivo é localizar Credence Barebone (Ezra Miller), um Obscurial (um mago que reprimiu suas habilidades mágicas, que, no caso dele, se manifestaram sob a forma de um Obscuro: uma entidade escura, incontrolavelmente destrutiva) crucial para Grindelwald procurando desesperadamente por sua mãe biológica em Paris. Rowling também é bastante inteligente com o subtexto, sendo o Obscuro uma metáfora para a neurose doentia que pode se desenvolver quando você nega seu verdadeiro eu (vixe, viajei). Há também implicações políticas no filme - como tem havido em todos os outros livros e filmes de Potter - na hostilidade e perseguição que existe entre os Magos e os trouxas não-mágicos, também conhecidos como No-Majs. Essa polarização é uma metáfora para o nosso mundo moderno, talvez até com o que acontece aqui mesmo no Brasil.

Embora Newt não esteja tão secretamente esperando encontrar sua amiga (e amada) Tina (Katherine Waterston), que agora é novamente uma Auror, acaba se juntando a ela na luta contra as artes das trevas. Ele conta mais uma vez conta com a ajuda do noivo de sua irmã telepática Queenie, o afável e gorducho No-Maj Jacob (Dan Fogler). Newt, quer neutralizar o poder do Obscurus, já Grindelwald quer aproveitá-lo para reprimir os Não-Majs. Essa batalha forma o ponto crucial do filme, em torno do qual tudo gira em torno, incluindo sub-tramas românticas envolvendo Jacob, Queenie, Tina e Leta Lestrange (Zoë Kravitz). JK Rowling, 

Tudo isso serve a um propósito maior, cuja plenitude será revelada apenas ao longo dos próximos três filmes planejados. J. K. Rowling, que escreveu este roteiro repleto de surpresas para o veterano diretor de Potter, David Yates, tem um verdadeiro talento para esses nomes estranhos. 

Se vale à pena assistir? Claro que vale, assim como todos os outros filmes com a marca de J. K. Rowling. Ela tem o que eu chamo de Toque de Midas em seus livros, que são capazes de cativar e emocionar pessoas dos 8 aos 80 (acima disso, dorme no filme). Até a próxima!
  1. TRAILER

  1. FICHA TÉCNICA
Título original: Fantastic Beasts: The Crimes Of Grindelwald
Data de lançamento: 15 de novembro de 2018 (2h 14min)
Criador(es): David Yates
Elenco: Eddie Redmayne, Katherine Waterston, Dan Fogler
Roteiro: JK. Rownling
Gêneros: Fantasia, Aventura
Nacionalidades: Reino Unido, EUA
Distribuidor: WARNER BROS.
Ano de produção: 2018

Stan já havia gravado seus cameos de 2019

Stan já havia gravado seus cameos de 2019


A lenda dos quadrinhos, Stan Lee, nos deixou ontem (12/11/2018). Essa é uma noticia que ninguém gostaria de dar. Stan deixou um legado, e sempre estará em nossos corações.

Stan ficou bastante conhecido nos filmes da Marvel com seus "cameos", e esse ano nem a DC Comics escapou. Teen Titans Go teve a honra de ter a participação do mestre Stan. Veja:


Em 2019 ainda teremos cameos de Stan Lee. Segundo o The Wrap, Stan já havia gravado sua participação em Vingadores 4, e provavelmente em Capitã Marvel e Homem-Aranha: Longe de Casa, já que ele procurava gravar o máximo de cameos ao mesmo tempo, por não gostar de viajar de avião. 

Segundo o site, Stan também deve aparecer em WiFi Ralph. A participação deverá ser em uma cena onde a personagem Vanellope Von Schweetz está sendo perseguida, e no momento em que ela passa por diversos personagens da Disney, ela quase derruba Stan Lee que estava entre eles.

Imagino um momento de completa comoção do público, já que essas serão as últimas vezes que veremos Stan na telona, em seus amados cameos.


A lenda dos quadrinhos, Stan Lee, nos deixou ontem (12/11/2018). Essa é uma noticia que ninguém gostaria de dar. Stan deixou um legado, e sempre estará em nossos corações.

Stan ficou bastante conhecido nos filmes da Marvel com seus "cameos", e esse ano nem a DC Comics escapou. Teen Titans Go teve a honra de ter a participação do mestre Stan. Veja:


Em 2019 ainda teremos cameos de Stan Lee. Segundo o The Wrap, Stan já havia gravado sua participação em Vingadores 4, e provavelmente em Capitã Marvel e Homem-Aranha: Longe de Casa, já que ele procurava gravar o máximo de cameos ao mesmo tempo, por não gostar de viajar de avião. 

Segundo o site, Stan também deve aparecer em WiFi Ralph. A participação deverá ser em uma cena onde a personagem Vanellope Von Schweetz está sendo perseguida, e no momento em que ela passa por diversos personagens da Disney, ela quase derruba Stan Lee que estava entre eles.

Imagino um momento de completa comoção do público, já que essas serão as últimas vezes que veremos Stan na telona, em seus amados cameos.

MAIS VISTOS

randomposts
Tecnologia do Blogger.