STAR WARS: A ASCENÇÃO SKYWALKER | Análise com spoiler - Callango Nerd

Mobile Menu

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

logoblog

STAR WARS: A ASCENÇÃO SKYWALKER | Análise com spoiler

domingo, 22 de dezembro de 2019

Finalmente chegou o dia que J.J. Abrams encerra a trilogia de Star Wars que ele mesmo iniciou. O problema aqui é que ele irá encerrar algo que não teve um planejamento determinado, e isso é difícil de acreditar quando a história está nas mãos da mesma empresa que encabeçou o universo cinematográfico da Marvel.

Depois de fazer cosplay de Neo, me desviando de todos os spoilers possíveis, fui conferir A Ascensão Skywalker, e devo dizer que senti um certo incômodo com o que estava vendo logo no início do filme. Não pela qualidade, ou pela história em si, mas pela sensação de algo apressado. Se você não ficar atento a todos os detalhes, pode se perder fácil e ficar sem entender o que está acontecendo. Em determinados momentos me senti assistindo Mad Max: Estrada da Fúria, por causa do ritmo frenético e a necessidade de urgência constante, mas com o desenrolar da trama percebi que aquilo tudo era só pressa mesmo, como se diretor quisesse recuperar o tempo perdido no segundo filme. Tem tanta coisa rolando aqui, tanta informação que fiquei com a sensação de estar vendo o enredo de dois filmes foram compactados em um.

Pra falar a verdade, acho que o maior problema desse filme está exatamente na existência do segundo, dirigido por Rian Johnson. É claro que existem coisas boas naquele filme, mas os acontecimentos mais importantes atrapalharam o desenvolvimento de uma continuação. Fatos como a morte precoce de Snoke, Luke como um covarde, distanciamento do trio principal e Rey sendo interpretada como uma "escolhida da força", como se ela e Anakin tivessem um mesmo espírito que atravessasse gerações. JJ com a sequência nas mãos, não só ignorou como desmentiu muitas dessas coisas, evidenciando a falta de planejamento de que falei. Pouca coisa foi aproveitada, como a ligação entre Kylo Ren e Rey, mas o resto foi jogado no lixo. E resultado que vemos é de algo que tenta desfazer o que aconteceu ao mesmo tempo que tenta nos prender em uma nova trama, nos dando um "novo vilão" como foco. Palpatine aparece como se estivesse por trás de todas as ações de Snoke, e essa ideia é jogada no nosso colo na cara dura.

"Ah, trazer o Palpatine de volta sempre foi o nosso plano".

Man, a cara de vocês num treme não?

Não que eu tenha achado que a ideia tenha sido ruim, só acho desnecessário esse apego a trilogia clássica, sem falar que tudo isso é meio sem nexo se considerarmos que nada foi mostrado em filme nenhum. É estranho imaginar Palpatine tendo um filho avulso que gerou uma menina com tantas habilidades. Sim, os pais da Rey são dois doidin véi que venderam a menina para escondê-la do avô Babau. Sem falar que essa era pra ser a maior revelação dessa trilogia, algo tão grandioso quanto Luke ser filho do Vader, mas o momento que isso é revelado é bem sem sal. Imagino aquele meme do Silvio Santos "Tá, tá bom".

Sobre a qualidade da produção não tenho do que reclamar, pois, continua bonito e bem feito como sempre. Até mesmo a história não teria problema de ter sido contada da maneira que foi caso ela fosse dividida duas partes. Isso sim seria inovador para a franquia. Gostei também da abertura para o passado de Poe Dameron e  Finn, incluindo uma cena onde Lando se oferece para ajudar uma Ex-Stormtrooper como o Finn a descobrir quem ela era. Essas coisas dariam um bom enredo para uma série.

Outro ponto positivo, se não o maior, foi a redenção de Kylo Ren. Isso era algo já esperado, mas a maneira que foi feito foi bem coesa e condizente com o personagem. É perceptível a mudança na abordagem dele após o ocorrido, ganhando uma leveza nas expressões e também na maneira que ele luta e maneja o sabre de luz na luta contra o Cavaleiros de Ren.

As cenas de luta e de guerra também são espetaculares, fazendo jus a saga. Destacando de longe ao que é mostrado no terceiro ato.

Por fim, gostei da ideia, mas não gostei da execução. Reafirmo que esse filme teria sido incrível se ele fosse dividido em duas partes dando mais carga e base aos acontecimentos, além de explicar os acontecimentos por trás do retorno do Palpatine, sua misteriosa frota e os Cavaleiros de Ren. Isso tudo ficou bastante nebuloso nos deixando com perguntas sem respostas. Saí da sessão com uma sensação estranha de que alguma coisa estava faltando, e isso não é legal para o fim de uma saga.

  1. Trailer

  1. Ficha técnica
Título Original: Star Wars: Rise Of Skywalker
Data de lançamento: 19 de dezembro
Direção: J. J. Abrams
Elenco: Daisy Ridley, Adam Driver, Oscar Isaac
Trilha sonora: John Williams
Autor: George Lucas
Roteiro: J. J. Abrams, Chris Terrio
Produção: Disney ) Buena Vista
Ano: 2019
Cearense com gosto de gás! CEO do Callango Nerd, cinéfilo, crítico, redator, desenhista, designer gráfico, professor de Cearensês e Mestre Jedi na arte de fazer piada ruim.


2 comentários
Hide comments

2 comentários:

  1. Melhor que o DEScontruido ep:8 achei sim.Agora é aguarda a fase "gerenciada"por Kevin Feige.E o que resta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que o planejamento seja melhor, com uma história que se complete.

      Excluir