Operação Red Sparrow | Vale ou não a pena assistir?


À convite do EspaçoZ fui conferir Operação Jack Sparow. Ops… Red Sparrow! O capitão Jack não está nesse filme. Pois bem, vim compartilhar minha impressão sobre o mais novo filme da, queridinha de uns e odiada por outros, Jennifer Lawrence.

Título original: Red Sparrow
Distribuidor: Fox Film do Brasil
Data de lançamento: 1 de março de 2018 
Duração: 02:21H
Direção: Francis Lawrence
Elenco: Jennifer Lawrence, Joel Edgerton, Matthias Schoenaerts, Jeremy Irons
Nacionalidade: EUA

Fazendo um apanhado geral, Rede Sparrow é sobre a reviravolta de uma bailarina russa pertencente à grande companhia Bolshoi. Forçada por seu tio, Egorov (Matthias Schoenaerts), a se tornar uma Sparrow, espiã do serviço secreto russo com treinamento na arte de extração de informações. Dominika Egorova (JLaw) se encontra então em uma difícil situação quando é designada em sua primeira tarefa para extrair informações de um agente da CIA, Nathaniel Nash (Joel Edgerton).

Logo no início, lembrei da espiã Sidney Bristol (A.L.I.A.S.) interpretada por outra Jennifer, também muito talentosa e que devia ter a oportunidade de interpretar mais uma vez a Sidney, se pudesse no cinema, foi a melhor espiã que vi, ao lado da Viúva Negra.

Ouvi, li e assisti muito sobre como JLaw passou por tempos difíceis ao filmar cenas completamente nua neste filme. Não desmereço o constrangimento pelo qual ela deva ter passado! Não tinha nem tinta guache e nem purpurina da Globeleza para tapar nenhum pedacinho! Felizmente, segundo a própria atriz, tudo foi feito com rapidez e com muito profissionalismo não deu nem para sentir frio! Sem falar que facilita ela já ter trabalhado com o diretor anteriormente na série de Jogos Vorazes. Talvez por isso conseguiu se divertir nas sequências de tortura.

No entanto não foi isso o que mais chamou minha atenção, e sim o fato de fazerem Jennifer dançar balé a nível de Bolshoi. Fiquei imaginando o tempo todo como ela foi capaz de dançar daquele jeito, mesmo por um período curto, pois estava perfeito. Descobri então os responsáveis por esse feito e entre eles está Kurt Froman professor de JLaw para esse filme e, olha a surpresa, professor da Natalie Portman e Mila Kunis em Cisne Negro. Achei incrível terem se dado a todo esse trabalho de juntar uma incrível equipe de bailarinos para filmar uma pequena sequência do filme, mas também a mais bela. A cena no teatro Bolshoi é lindíssima!

Daí para frente começa o drama de Dominika, e também toda a violência a que ela é submetida. O filme não conta com grandes sequências de lutas lindamente coreografadas como nos filmes do Jackie Chan, e sim uma violência crua e bem direta ao ponto com muito sangue envolvido.

Esperava mais do treinamento dos Sparrows. Abrir portas é um tanto quanto chato. Prefiro ser ensinada a fazer com que pessoas abram as portas para mim. Afinal, os Sparrow são treinados na arte da manipulação. Achei a atriz responsável por dar vida à chefe do campo de treinamento pouco convincente. Nada que atrapalhe o andamento da trama.

Joel Edgerton é um ótimo coadjuvante na história, mas nunca contrataria o personagem dele para minha rede de espionagem. Dominika é novata e infinitamente mais eficiente. Já Jeremy Irons encarna mais um excelente mentor como em outras produções nas quais participou.

Francis Lawrence fez um filme muito bonito. Com enquadramentos perfeitos. Legal trazer para nós essa nova faceta de JLaw antes de iniciar suas férias de um ano do mundo do cinema, em uma história onde a Guerra Fria entre Rússia e USA ainda não acabou.

Vale a pena assistir sim! Um filme de espiões bem diferente de muitos lançados a cada ano. Enquanto não chega o filme solo da Viúva Negra. O próprio Francis Lawrence se mostrou interessado em dar continuidade na história de Rede Sparrow. Dependendo da aceitação do público, claro!


RED SPARROW

Postar um comentário

CRÍTICA DE CINEMA

SÉRIES

CURIOSIDADES

ARTISTS ALLEY

Copyright © CALLANGO NERD. Designed by OddThemes