Assassinato no Expresso do Oriente | Vale ou não a pena assistir?



Título original: Murder on the Orient Express
Distribuidor: Fox Film do Brasil
Data de lançamento: 30 de novembro de 2017 (1 hora e 54 minutos)
Direção: Kenneth Branagh
Elenco: Kenneth Branagh, Johnny Depp, Michelle Pfeiffer, Judi Dench, Willem Dafoe
Gêneros: Suspense, Policial
Nacionalidade: EUA

Lembro bem do primeiro livro que escolhi para ler, já tinha terminado os livros paradidáticos indicados pela professora e me sobrou tempo durante as aulas de leitura para fazer o que eu quisesse. Então peguei um livro na biblioteca, um dos meus livros preferidos, "A Morte tem 7 Herdeiros". A professora se assustou com o título e se perguntou o que aquele livro estava fazendo dentro da sala, não queria nem deixar eu ler. O importante é que esse livro é maravilhoso abriu meus olhos para um novo mundo de histórias. Foi meu primeiro livro de mistério. Como se trata de um livro para crianças, a história é contada com muito bom humor. Ao final, descobri o interesse dos autores pela Agatha Christie, e o fato de o livro, na verdade, ser uma homenagem a essa grande escritora. Daí então comecei a ler aos livros dela e minha paixão pelo mistério e pela arte da dedução só foi crescendo. O meu preferido é o Assassinato no Expresso do Oriente, é incrível a riqueza de detalhes fornecidos pela autora. A forma dela nos levar para dentro do trem, ouvir os sons e sentir o movimento da máquina. A minha alegria quando assisti ao primeiro filme e vi o Hercule Poirot tão bem representado, com todas as suas manias foi imensa. Agora fui presenteada pelo EspaçoZ com a oportunidade conferir essa nova versão desta intrigante história.

A maior parte do filme se passa dentro do trem chamado de Expresso do Oriente, que faz o trajeto de Istambul a Paris. Após resolver um crime em Istambul, Hercule Poirot (Kenneth Branagh) pega uma carona com seu amigo Bouc (Tom Bateman), a bordo do Expresso afim de tirar as suas tão merecidas férias, mas durante a viagem o trem fica preso por uma avalanche e um dos passageiros é encontrado morto, trata-se do Sr. Ratchett (Johnny Depp), um ser desprezível que depois se descobre ser um mafioso responsável pelo sequestro e morte de uma criança. Um caso muito famoso na época, pois devastou toda a família da menina. Cabe a Poirot interrogar cada um dos doze suspeitos e utilizar toda a sua habilidade de dedução para descobrir o assassino antes de o trem seja desimpedido. Mas não vai ser fácil descobrir se estão ou não mentindo. Qual deles será o mentor por trás dessa morte? Caroline Hubbard (Michelle Pfeiffer), Sr. MacQueen (Josh Gad), Sr. Masterman (Derek Jacobi), Pilar Estravados (Penélope Cruz), Gerhard Hardman (Willem Dafoe), Mary Debenham (Daisy Ridley), Condessa Andrenyi (Lucy Boynton), Conde Andrenyi (Sergei Polunin), Princesa Natalia Dragon (Judi Dench), Hildegarde Schmidt (Olivia Colman), Doutor Arbuthnot (Leslie Odom Jr.) ou Pierre Michel (Marwan Kenzari)?

Um filme lindo! O trabalho da equipe de arte é deslumbrante, a ponto de não conseguirmos desgrudar os olhos da tela tentando ver o máximo de detalhes possíveis. Toda a beleza do serviço de primeira classe do trem, descrita no livro pela autora, pode ser vista nesse filme. Isso sim é viajar com pompa, o trem dos tributos dos Jogos vorazes perde é feio!

A caracterização dos personagens ficou ótima! O bigode inigualável do Detetive Poirot não poderia faltar, e como sempre rouba a cena. Não sei se veio daí, mas o bigode daquela sorveteria chique sempre me faz lembrar Hercule. 

Os atores estão muito bem, Michelle como sempre dando um show, e passei o tempo todo tentando descobrir de onde eu conhecia Daisy Ridley (Star Wars: Episódio VII - O Despertar da Força), de tão diferente que ela estava. É muito bom ver atores geralmente vistos em determinado tipo de filme desempenhando papéis diferentes, como foi o caso de Josh Gad (Amor e Outras Drogas). Falando em atuação diferente, fiquei com medo de Johnny Depp trazer o capitão Jack Sparrow para este filme. No entanto ele mais uma vez me surpreendeu com seu talento e deixou o Capitão Jack lá no Caribe. 

Surpreendeu-me também a direção de Branagh (Thor, Cinderella), vi a trama com outros olhos, de forma mais dinâmica e com bastante emoção. Pensei ser um filme de comédia quando vi o trailer, mas apesar de ter alguns toques de humor, contem ação, mistério e também suspense. Adoro a primeira versão, foi retratado exatamente como visualizei quando li o livro, um filme um tanto frio, metódico e muito racional ilustrando principalmente a lógica utilizada pelo investigador. Nessa obra, vi a história num formato diferente, dando mais ênfase nos sentimentos dos personagens. A filmagem também é bem interessante, hora estamos espiando de cima do vagão vendo apenas o cocoruto das cabeças tentando adivinhar quem é quem, hora vendo através das janelas, ou até mesmo do ponto de vista do detetive. Isso tudo dá bastante movimento e não nos deixa entediados pelo fato de tudo se passar quase o tempo todo no mesmo lugar.

Uma curiosidade não muito conhecida sobre esta trama é que o sequestro da criança foi baseado numa história real do sequestro e morte da filha de um famoso aviador. Enquanto, as investigações apontavam os empregados como suspeitos. Agatha supôs que o culpado seria um estrangeiro, e no final um estrangeiro foi preso pelo crime. Brilhante essa mulher!

Vale muitíssimo a pena assistir. Saí da sala de cinema querendo assistir novamente em seguida. Quem sabe adaptem outro dos vários livros dela pata o cinema. Se acontecer, estarei no primeiro lugar... ops na cadeira do meio na sexta fileira da frente para trás. Com uma pipoca na mão e pronta para dar uma bifa em quem vier fazer barulho do meu lado, se mexer no celular dou um bico com bota ortopédica no meio da canela!



Postar um comentário

CRÍTICA DE CINEMA

SÉRIES

CURIOSIDADES

ARTISTS ALLEY

Copyright © CALLANGO NERD. Designed by OddThemes