DEADPOOL | Vale ou não a pena assistir? Confira a resenha do Callango


E aí negada, fui ao cinema nessa quarta feira com muita, mas muita vontade de assistir o filme do mercenário mais "fulerage" de todos os mercenários do mundo!
Pré-estréia de Deadpool!
O único problema na sessão foi um "cabra abestado" que só conversava "miôlo de póte do meu lado. Deu vontade de dar uma chinelada na cara dele pra ele calar a boa. Mas vamos deixar de "leruaite" e partir para o que interessa!

Título original: Deadpool
Lançamento: 11 de fevereiro de 2016 (1h49min) 
Dirigido por: Tim Miller
Com: Ryan Reynolds, Morena Baccarin, Ed Skrein
Gênero: Ação , Aventura , Comédia
Nacionalidade: EUA , Canadá
Não recomendado para menores de 16 anos 
Distribuidor: FOX FILMES
Ano de produção: 2016

O filme acompanha a história DELE! Wade Wilson  (Ryan Reynolds), um ex-militar que ganha a vida como mercenário. Ele até leva uma vida "sussa" até conhecer uma prostituta chamada Vanessa Carlysle (Morena Baccarin. Essa é BR viu!), por quem fica "arriado os quatro pneus" e pouco tempo depois descobre que tem não apenas um, mas vários tipos de câncer em estado terminal. Ao encontrar uma possibilidade de cura através de genes mutantes. Porém algo de terrível acontece (não irei contar o quê) durante o processo deformando sua pele, dando uma aparência de “um abacate que transou com um abacate mais velho ainda”(citação do filme). Recuperado de todo o processo, agora com poderes similares aos de Wolverine. Agora sem ter como voltar pra casa como um homem comum, Wade adota o nome de Deapool (não traduza) e vai a atrás de vingança. Isso tudo com o humor mais escrachado e sem vergonha que eu já vi nas telonas.

Primeiramente, Deadpool é diferente de muitos filmes de super-heróis. Até porque ele mesmo não se encaixa nessa categoria. Na própria abertura cheia de sarcasmo, Deadpool se apresenta como é o seu filme como “mais um filme de super-herói”, com “mais uma garota gostosa”, “mais um vilão de sotaque britânico”, “mais um personagem inteiramente gerado em CGI”, e por aí vai. Os produtores de Deadpool (incluindo Ryan Reynolds) sabiam que a galera iria reclamar se fosse um filme tipo... mais do mesmo, então eles nos trazem algo novo que era a proposta inicial do trágico Quarteto Fantástico.

Algo que me alegrou inicialmente foi saber que todo o Marketing que envolveu Deadpool não foi em vão. Mesmo com diversas cenas divulgadas, o filme não mostrou em nenhum trailer o melhor de sua essência. Sim, essência! Deadpool não é apenas um filme com muita, mas muita comédia, mas um filme que apresenta um personagem que só quem leu suas HQs, havia se apaixonado e que agora o grande público pode conhecer e saber o porque que Deadpool tem tantos fãs.


Deadpool tem aspectos bastante interessantes no decorrer de sua história, narrada por ele mesmo para quem está assistindo. Sim, ele conversa com o espectador e sabe que tudo aquilo é um filme. Essa é a quebra da quarta parede que podemos ter como exemplo o clássico 'Curtindo a Vida Adoidado'. Nada diferente das HQs onde ele também sabe que é um personagem criado por Rob Liefeld.

Rhett Reese e Paul Wernick (ambos autores de Zumbilândia) tiveram um trabalho de diálogos ágeis e perfeitos no roteiro do filme, trazendo o "mercenário tagarela" como ele realmente é, desbocado, cheio de piadas sem futuro. As piadas são de todos os tipos, é difícil saber de quem eles não "frescaram", sobrando até para o próprio interprete Ryan Reynolds. Se liga na lista dos envolvidos nas piadas: O próximo X-Men, a própria Fox, Hugh Jackman, Wolverine, Liam Neeson, Um Lugar Chamado Notting Hill, Lanterna Verde, Batman, James Mcvoy e Patrick Stwart (interpretes do Professor X). Você ri do começo ao fim nesse filme.

O filme não tem uma linearidade que me lembra muito 'How to Get Away With Murder', indo e voltando, mas sem perder o foco, conseguindo trazer a atenção de todos.


O Filme também tem X-Men, não só nas piadas como foi dito antes, mas com a presença de Colossus e Negasonic. Finalmente temos um Colossus de Verdade, grande, imponente com seu visual bem HQ, além do forte sotaque. Negasonic é uma nova aluna da escola Charles Xavier que está sendo acompanhada pelo veterano de metal.

A ação é o ponto onde que queria chegar. Finalmente um filme de herói onde rola sangue! As cenas de ação são muito boas onde Tim Miller se superou. O diretor que até então só era conhecido como supervisor de efeitos especiais de 'Scott Pilgrim Contra o Mundo', mostrou algo que nós fãs de HQ sempre sonhamos. Violência! A violência no filme é tão grande que em alguns países teve que ser editado ou proibido. Não por se tratar de um filme altamente violento e sim por se tratar de um personagem da Marvel que erroneamente consideram como conteúdo infantil. Espero que depois desse filme a FOX possa nos dar um Wolverine 3 assim, tanto na questão do sangue jorrando quanto do uniforme. Quando eles vão colocar o uniforme amarelo dele nos filmes?!

A trilha sonora do filme lista inclui músicas do DMX, como falamos antes, mas também de Salt-nN-Pepa, Wham! Além de ter o rap do Deadpool feito pelo grupo online Teamheadkick.
Se liga na lista:

1. Angel of the Morning – Juice Newton
2. Maximum Effort
3. Small Disruption
4. Shoop – Salt-N-Pepa
5. Twelve Bullets
6. Man In A Red Suit
7. Liam Neeson Nightmares
8. Calendar Girl – Neil Sedaka
9. The Punch Bowl
10. Back To Life
11. Every Time I See Her
12. Deadpool Rap – Teamheadkick
13. Easy Angel
14. Scrap Yard
15. This Place Looks Sanitary
16. Watership Down
17. X Gon’ Give It To Ya – DMX
18. Going Commando
19. Let’s Try To Kill Each Other
20. Stupider When You Say It
21. Four Or Five Moments
22. A Face I Would Sit On
23. Careless Whisper – WHAM!

Bom galera, mais detalhes eu não posso dar se não eu irei entregar o filme. VÁ ASSISTIR CABEÇÃO!


VALE OU NÃO A PENA ASSISTIR?

MARRÔ PERGUNTA BESTA?! Vale e muito apena assistir não só uma vez, mas diversas vezes, comprar o bluray pra colecionar, fazer cosplay nos eventos e por aí vai. Deadpool tem uma consistência e cumpre perfeitamente o papel de apresentar um personagem nem tão conhecido do grande público com maestria (vish, falei bunito ó!). Ryan Reynolds abraçou o personagem de uma forma tão "massa" que nunca podemos imaginar o personagem vivido por outro ator. Tinha que ser ele! Lembrei muito de Guardiões da Galáxia e Homem Formiga, que muitos acharam que não seria bom e surpreendeu de forma única. Com violência, muito humor e ação sendo bastante fiel às HQs. Deadpool veio pra revolucionar a categoria.

Aí negada, espero que tenham gostado da resenha. Comente aí cara de chibata!

Nota: 9/10



COMPARTILHE

Um comentário :

CRÍTICA DE CINEMA

SÉRIES

CURIOSIDADES

ARTISTS ALLEY

Copyright © CALLANGO NERD. Designed by OddThemes