CAÇADORES DE EMOÇÃO: ALÉM DOS LIMITES | Vale ou não a pena assistir? Confira a crítica do Callango Nerd


Nesse sábado fui ao cinema assistir com um brother mau, Michael Douglas (não é o ator rsrsrsrs), um filme que me chamou bastante atenção não só pelo seu trailer, mas por se tratar de um remake de um filme dos anos 90 estrelado por Keanu Reeves e Patrick Swayze, que eu gosto muito.
Mas vamos deixar de "leruaite" e partir para o que interessa

Título original: Point Break 
Lançamento 28 de janeiro de 2016 (1h53min) 
Dirigido por Ericson Core
Com Edgar Ramírez, Luke Bracey, Ray Winstone mais
Gênero Ação
Nacionalidade EUA
Não recomendado para menores de 14 anos 
Distribuidor WARNER BROS.
Ano de produção 2015

O filme conta a história de um jovem agente do FBI (Luke Bracey) tem como missão se infiltrar em meio a atletas de esportes radicais, suspeitos de cometerem uma série de roubos nunca vistos até então. Não demora muito para que ele se aproxime de Bodhi (Édgar Ramirez), o líder do grupo, e conquiste sua confiança.

Como já informado, o filme se trata de um remake. O filme original de 1991 teve como protagonista Keanu Reeves e como antagonista Patrick Swayze e é ainda um filme muito bom, mesmo sendo um filme meio datado. O figurino dos atores, os cortes de cabelo. É um filme muito bom que eu já assisti inúmeras vezes na Sessão da Tarde. Quanto ao remake não sei se precisaria realmente de um remake ou se foi mais uma opção sem novas idéias. O que vem acontecendo com frequência em Hollywood.

Depois de um filme dos anos 90 refeito para a época atual em um gênero dominado aí por Velozes e Furiosos e tantos outros filmes recentes de ação, a pergunta que me vem é: "O que esse filme pode trazer de inovador?"

Aí mora o problema. As cenas de ação em locais paradisíacos como geleiras, montanhas e at´uma onda de 10 Metros, são muito bem feitas e realmente são de tirar o fôlego, mas fica por aí mesmo.
O filme pode ater ser forte em suas cenas de tirar o fôlego (não são todas), mas as cenas de diálogo são muito paradas e o que piora tudo é a presença do próprio protagonista.

Luke Bracey foi o escolhido para viver Johnny Utah, papel de Keanu Reeves no filme original. Eu particularmente gosto do Keanu Reeves e pra mim ele é um ator muito competente, mas Bracey... MISERICÓRDIA! Não sei em outros filmes, mas nesse ele me lembrou muito Kirsten Stewart. Sem expressão, sem sal, sem carisma nenhum.

Assim como no filme original, Utah é um jovem agente do FBI com passado em esportes radicais. Beleza, o ator até tem cara de praticante de esportes radicais, mas fica só nisso. Ele não convence nenhum pouco que é o que ele diz ser. Até o trabalho de maquiagem nas tatuagens do personagens é algo fraco com cara de amador.

O antagonista Bodhi interpretado por Edgar Ramírez (Carlos e Joy: O Nome do Sucesso) é bem convincente. Ele lidera um grupo de praticantes de esportes radicais que procuram executar os chamados "8 Desafios de Osaki", uma jornada espiritual, que segundo eles, quem executar todos alcançará o Nirvana. O roteiro é muito vazio e mesmo com a boa interpretação de Edgar Ramírez e também não ajuda em nada o resto do elenco formado por Ray Winstone, Teresa Palmer, Clemens Schick, Max Thieriot e Delroy Lindo.

VALE OU NÃO A PENA ASSISTIR?

NÃO! Não que eu tenha odiado o filme, mas ele é muito fraco. Se tirassem só as cenas eletrizantes que como eu disse não são todas, seria melhor do que o resto do filme que falha muito no roteiro.
Assista em casa e só quando não tiver nada melhor pra assistir.

Nota: 5/10




COMPARTILHE

Um comentário :

  1. Point break é meu filme de ação preferido. Edgar Ramírez tem muito potencial. Amo os filmes de Edgar Ramirez mais quando vi que em Hands of Stone Filme participaria Robert De Niro, soube que seria excelente. Na minha opinião, este foi um dos melhores filmes de ação que foi lançado. O ritmo é bom e consegue nos prender desde o princípio.

    ResponderExcluir

CRÍTICA DE CINEMA

SÉRIES

CURIOSIDADES

ARTISTS ALLEY

Copyright © CALLANGO NERD. Designed by OddThemes